A Honda soltou uma “bomba” durante uma coletiva de imprensa realizada na sede da empresa em Tóquio, no Japão, na manhã desta sexta-feira (02/10): anunciou que deixará definitivamente a Fórmula 1, categoria mais importante do automobilismo mundial.

No comunicado, a montadora japonesa citou a eletrificação de sua produção como principal motivo; a Honda disse que decidiu encerrar o projeto na F1 por causa dos recursos necessários em meio à eletrificação de seus carros de rua: “A Honda necessita focar seus recursos corporativos em pesquisa e desenvolvimento nas áreas da unidade de potência futura e tecnologias da energia, incluindo a nova célula de combustível e tecnologias de baterias”.

Nesta nova empreitada na Fórmula 1 em 2015, a Honda voltou como fornecedora de motores exclusivamente para a equipe britânica McLaren. Dois anos depois trocou os ingleses pelos austríacos da RBR, e pelos coirmãos da italiana AlphaTauri do mesmo dono. Nesta temporada de 2020 coube a Honda motores tirar a hegemonia dos motores Mercedes com duas vitórias, uma com o holandês Max Verstappen da RBR em Silverstone, na Inglaterra, e a segunda em Monza na Itália, com o francês Pierre Gasly da AlphaTauri.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Close