Mesmo com a pandemia da Covid-19 alguns GPs voltaram a ter público nos autódromos, mas com número limitado de torcedores para manter o distanciamento e a segurança da saúde. As corridas voltaram a ter um pouco mais de “brilho”. Porém, por causa da segunda onda da Covid-19 na Europa, o GP da Emilia-Romagna, de Fórmula 1 neste fim de semana, em Ímola, na Itália, não terá espectadores nas arquibancadas. Triste, mas necessário.

Com a proximidade da prova as autoridades italianas tomaram uma decisão, mesmo que tardia, para garantir que o GP da Emilia-Romagna deste fim de semana seja realizado. Será disputado com os portões fechados. O circuito recebeu permissão no mês passado para vender 13.000 ingressos e operar hospitalidade VIP tanto para patrocinadores locais quanto para convidados da autoridade regional que está apoiando a corrida.

No entanto, esta semana, um decreto do gabinete do primeiro-ministro Giuseppe Conte ordenou uma série de novas medidas COVID-19. Entre elas inclui a repressão às multidões em eventos, bem como restrições mais gerais, como o fechamento de restaurantes e cafés em todo o país após às 18hs.

Nos últimos dois dias, o governador da região de Emilia-Romagna, Stefano Bonaccini, conversou diretamente com o primeiro-ministro e com o ministro da saúde em busca de uma isenção para a corrida, mas sem conseguir algo de concreto. Mas hoje (28/10), tiveram a resposta do ministro da saúde, que negou qualquer renúncia ao decreto. Ou seja, o GP será disputado sem público nas arquibancadas.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Close