Marco Silva, presidente da Nissan do Brasil durante a apresentação do novo Versa, na última quarta 28/10, disse que “novos investimentos no Brasil estão em estudo”. E adiantou: “A Nissan deverá nas próximas semanas começar a definir novos investimentos no País, que só devem acontecer a partir de abril de 2021.”

Silva preferiu não responder perguntas sobre o fim da fabricação do March, encerrado em setembro na planta de Resende e sobre a produção na mesma fabrica fluminense do novo Micra, aqui conhecido como (March).

Segundo Silva, o novo plano estratégico da Aliança Renault-Nissan deverá ampliar a colaboração entre as duas empresas no Brasil, com maior compartilhamento de plataformas e motores incluindo novos propulsores turbo Renault – que a montadora francesa já está produzindo em regime de testes em São José dos Pinhais (PR). Certamente esses motores equiparão os modelos Nissan da região.

Enquanto essa definição não acontece, restam apenas dois modelos sendo produzidos em Resende — o Kicks, lançado há quatro anos no Brasil e com renovação prevista para 2021, além do antigo Versa, fabricado aqui desde 2014 e que foi rebatizado como V-Drive para atender o mercado de entrada com volumes cada vez menores, até ser descontinuado. E agora tem a chegada do novo Versa importado do México. Confira matéria Preços e versões (clique aqui).

A fabrica de Resende será preparada para atualizar a linha para a chegada do novo Micra europeu lançado por lá em 2018, aqui chamado de March. Ele compartilhará a plataforma CMF-B, a mesma do novo Clio e Captur europeu, cujo preço de custo de fabricação (PRF) é superior ao do antigo B0 +, mas segundo especialistas o valor será amortizado graças a produção de veículos com alto volume de vendas, como os futuros Sandero, Kwid, Duster, Captur e os Nissan March e o futuro kicks.

Como o plano de reestruturação da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, determinou que nessa nova estrutura cada uma de suas marcas será representante em “regiões de referência” ao redor do mundo.

Com isso, a Nissan será referência na China, América do Norte e Japão; Renault na Europa, na Rússia, na América do Sul e Norte da África. Como a Renault será referência em nossa região, como disse Marco Silva no início desse texto confirmando essa nova estrutura. A colaboração entre as empresas será intensa e já pode começar com a produção do novo Micra (March) em 2021 na planta industrial de Resende.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Close