A Volkswagen deu início à exportação do T-Cross, produzido em São José dos Pinhais/PR, para sete países do continente africano: Costa do Marfim, Gabão, Gana, Líbia, Madagascar, Ruanda e Sudão. No total, a marca soma 26 países nos quais já exporta o modelo líder no segmento SUV, tanto no Brasil como na argentina, onde acumula quase 70 mil unidades vendidas em 2020 e contabiliza mais de 34 mil unidades exportadas.

As versões Trendline, Comfortline e Highline, nas opções manuais e automáticas, chegam a estes novos mercados com poucas adaptações como calibração e manuais que agora estão em idiomas inglês, francês e árabe. “Buscamos oferecer um modelo de grande sucesso em vendas no Brasil e Argentina e, com muito orgulho, exportar um produto feito na região para outros continentes”, disse Pablo Di Si, presidente e CEO da Volkswagen América Latina.

“A exportação para esse continente, o terceiro mais extenso do mundo com mais de 1,2 bilhão de habitantes, é uma grande oportunidade de conquistar novos mercados com um grande potencial de consumo. Fortalecemos também nossa posição de maior exportadora de automóveis do Brasil”, concluiu Di Si.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Close